quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ROCK FLICKZ: indie game com indie music!

Quebrando um pouco as regras do blog, vou falar de um game digital nesse post. Não qualquer jogo, mas o novo game que eu desenvolvi: ROCK FLICKZ!



É com muita felicidade que escrevo este post. Está sendo lançado hoje meu novo game que produzi junto com a empresa SIOUX, o Rock Flickz. O jogo, disponível free para Android e Apple, é uma brincadeira que vai agradar os gamers fãs de rock.

O game foi criado em parceria com o site Shovel Music e todas as músicas que rolam durante a experiência são de bandas independentes brasileiras.

A mecânica de "match color" usa discos coloridos que, enquanto são combinados, fazem a música continuar tocando. Ao final de cada fase, é possível votar se você gostou ou não da música e sua experiência dentro do ambiente do game vai mudando.

A seguir o vídeo de gameplay e algumas imagens da interface do game:









O Rock Flickz é uma iniciativa que mistura indie game com indie music. Junta dois universos em plataforma mobile.

Novas bandas sempre estarão surgindo no sistema e novos upgrades já estão programados para acontecer.

Baixa aí, curta um bom rockão e se divirta! Clica aqui para saber mais.

#GoGamers

domingo, 18 de setembro de 2016

Conquest of Speros



Mais um produto saído da imaginação de algum fã de RPG medieval e Magic. Conquest of Speros é um card game rapidinho no qual os players lutam para conquistar cartas de território com seus exércitos (representados por mini meeples). A cada rodada você escolhe colocar um terreno, alocar guerreiros para o terreno, comprar cartas ou usar um poder especial.

Há um mecanismo de descarte em todo começo de turno que é interessante: ao descartar um card ele libera um poder que influencia aquela rodada. Logo, é preciso usar com sabedoria qual carta será jogada fora.

Sem muitas novidades. É bacaninha, mas o tema cansou um pouquinho. Me pergunto quando iremos ver temáticas mais absurdas permeando estes jogos.

#GoGamers

domingo, 11 de setembro de 2016

NEW STATION: loja de games na Vila Mariana (São Paulo)

Opa! A Vila Mariana acabou de ganhar uma loja bem legal de games essa semana. Trata-se da NEW STATION. Localizada na Rua Rio Grande, no número 48, a loja oferece um acervo legal de card games, board games, HQs, Pokémon, Magic e acessórios para jogos. A loja original é de Sorocaba, mas agora os donos abriram uma filial em São Paulo. Há um espaço bem amplo para jogar com mesas e videogame. Passe em frente sem querer e entrei para dar uma conferida.



Seguem algumas imagens do local (clique para ampliar):








Segue o mapa para quem quiser fazer uma visita:


#GoGamers

domingo, 4 de setembro de 2016

A Study in Emerald

Sou fã do Neil Gaiman. Seja em quadrinhos, livros ou filmes o sujeito manda muito bem. Um de seus contos mais emblemáticos intitulado "Um estudo em esmeralda" (clique aqui para ler) virou boardgame assinado pelo emblemático Martin Wallace. A história, que faz parte do livro COISAS FRÁGEIS, é uma mistura de Sherlock Holmes com o universo lovecraftiano de Call of Cthulhu. Mistura boa, diga-se de passagem. =)



O jogo, com mecânica central de deck building, sintetiza o clima do conto. Os jogadores devem alocar seus investigadores por diversas cidades do mundo reunindo recursos para combater as criaturas abissais e os asseclas das entidades que querem exterminar nossa existência. A pontuação é bem esquisita (o dedo caprichoso do Sr. Wallace aqui) e a arte fica na pegada de outros games cthulhescos que já vimos perambulando pelo universo dos board games. Joguei a segunda edição que está bem caprichada (alguns amigos tinham feito um print and play um tempo atrás que não encantou muito).



O game tem um mecanismo legal de manter influência sobre as cidades e eliminar agentes dos oponentes. Joga-se em dois times, mas os jogadores não sabem quem faz parte de qual lado - detalhe divertido da brincadeira. Achei só um problema: a partida é rápida demais. Quando eu estava começando a montar um combinho com uma estratégia mais elaborada, puf!, acabou a partida. Esse vale jogar mais.

Imagens surrupiadas no BGG.

#GoGamers

domingo, 28 de agosto de 2016

Flick 'em Up

Semana passada tivemos um evento muito legal na ludoteca da ESPM: uma mesa redonda para discussão do fenômeno midiático que se tornou Pokemon Go. Depois de quase duas horas de papo - como ninguém é de ferro - fomos jogar algumas novidades que chegaram nas prateleiras do local. Escolhi conhecer o Flick 'em Up, que foi lançado recentemente pela Galápagos aqui no Brasil. Olha, que joguinho divertido.



Eu sempre gostei desses jogos que você tem que dar petelecos em peças para que elas se movimentem e gerem o gameplay. Eu gosto muito do Elk Fest, do Pitch Car e - claro - do clássico Crokinole (que meu amigo Formiga é profissional). Agora vou incluir o Flick 'em Up nessa seleta lista.



O game, ambientado no velho oeste, recria diferentes cenários clássicos dos filmes de bang bang. Você faz o setup e pega a missão que mais gostar. O grande lance é que para movimentar seus meeples você usa um disquinho dando petelecos e para dar os tiros também. O objetivo é sempre acertar e derrubar as peças, mas não é tão fácil quanto parece.



Há uns power ups interessantes que facilitam a mira no cenário, mas o legal do game é o lado caótico de dar petelecos e sair quebrando tudo. Esse aqui é daqueles que as pecinhas voam pra debaixo do sofá e caem da mesa toda hora. Além do gameplay de petelecos, há também uma ginástica de ficar pegando peças no chão. A versão nacional está bem bacana e está sendo vendida aqui, clique para comprar. E confira um vídeo com o gameplay:


#GoGamers

domingo, 21 de agosto de 2016

Dragon's Gold

Esse aqui tem a assinatura do Bruno Faidutti. Gosto bastante dos games do cara e tenho o Mascarade como um jogo do coração (usei muito como exemplo de aula, inclusive). Dragon's Gold é legal e tem uma ideia bacana: os jogadores possuem quatro personagens (dois warriors, um ladrão e um mago) e precisam matar dragões. Um herói nunca vai matar um dragão sozinho e vai precisar de ajuda e normalmente ela vem de outro player.



Depois que o dragão morre, a recompensa precisa ser dividida e aí entra o componente mais legal do jogo: os envolvidos na matança possuem um minuto para discutir quem fica com mais tesouro, quem escolhe as cores das gemas etc.. Se o tempo acabar e ninguém resolveu nada, ninguém ganha recompensa. Isso pode, inclusive, ser estratégico; um jogador pode - propositalmente - melar a negociação para que outro não ganhe determinada peça.



Só uma coisa que deu uma confundida na partida que joguei: diferente da imagem acima, que usa disquinhos de cores distintas, jogamos com umas mini gemas cujas cores não ficam claras para os jogadores. Todo mundo confundiu prateado com dourado e perdeu pontos no final do game. Talvez precise de um ajuste nesse sentido.

Imagens roubadas honestamente do BGG.

#GoGamers

Como foi a edição 34 do evento ALÉM DO MURO

Ontem estive em um dos eventos mais legais que envolve fãs, jogadores e desenvolvedores de board games: o ALÉM DO MURO. O encontro que é realizado com uma grande periodicidade ocorreu na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, reunindo uma leva enorme de pessoas.

Durante todo o sábado, na Biblioteca Pública Municipal Professor Nelson Foot, tivemos mesas e mais mesas com discussão de protótipos, playtests, jogatinas, RPG e tudo o mais que um bom evento de fãs congrega.

Junto com o amigo Estevão Puggina (Ultra CEO da Lemonpie Games) mostrei e testei o HÚSZ enquanto na mesa do lado ele demonstrava o Puffing Gods. Foi excelente encontrar amigos das antigas por lá e colocar o papo lúdico em dia.

De quebra ainda participei de um vídeo da galera do Canal Flynns que divulgarei em breve por aqui.

Algumas boas imagens do evento (clique para ampliar):



Casa cheia na edição 34 do evento!


Demonstrando o Puffing Gods.


Entrevista para o Flynns.


Tipo um astro de Hollywood.


Com o parceiraço Parma da Ludofy Games!

Que venham as próximas edições. Queria agradecer e parabenizar o amigo Boscolo Gilsmy pelo convite e pela força. Eventos como esse são extremamente importantes para que o mercado indie e mainstream aconteça.

#GoGamers